sexta-feira, 2 de setembro de 2011

::: ... MAR DE ROSAS ... :::




Mar de Rosas




Vem comigo mergulhar nestas poesias,
Deste mar de rosas,
Onde posso transformar tua dor em cor.


Vamos surfar pelas ondas da felicidade,
Com rostos tocados pela mesma brisa,
E corpos colados nesta prancha do amor.


Minhas mãos serão teu salva vidas,
Protegendo e guiando,
Na cumplicidade da água cativa.


Nesta natureza que nos envolve,
Vamos sentir a emoção do desequilíbrio,
Que não será eterno mas sim infinito.


Vamos perder o fôlego entre palavras de amor,
Desejando o instante que ainda irá se por,
Diante deste nosso lindo calor.

::: ... TEU BRILHO .... :::




Brilho




Ainda que o amor ao meu coração possa voltar,
Ainda que à terra o céu possa tocar,
Nada a tua imagem irá apagar.


Nos devaneios da solidão,
Teu brilho ecoa em minha alma,
E insiste em me queimar
.


A ira deforma uma realidade,
Que nada consegue espantar,
Iluminando ainda mais teu brilho,
Que insiste em me queimar.


Sei que a razão a tudo alcança,
Alimentando a experança,
De um dia teu brilho apagar








JOÃO PEDRO

::: ... ÉS O MEU MUNDO .. ::::




És o meu mundo






és tudo o que eu sonhei um dia
és harmonia, és sentimento em sintonia
só tu entendes o que eu sinto quando estou sozinho
és a primeira que me abraça e enche de carinho
não és mulher que encena, mulher que vive de esquema
que me quer só p'ra cenario e passear, ir ao cinema
tu tens muito mais, teu valor é inatingível
já mais ninguém derruba as estruturas do teu nível
não procuras fama, seduzindo quem tem grana
dás mais valor a ti mesma do que caír em qualquer cama
és minha dama, mais bela que outra qualquer
e adoro isso quando fico tempos sem te ver
e adoro o teu sorriso quando chegas p'ra mim
adoro passear contigo e todos olharem p'ra ti
e adoro quando ignoras tudo o que dizem de mim
e adoro-te porque no fundo tu queres me mesmo assim.

Tudo o que eu mais quero
é provar-te o meu amor
e dizer-te que estarei sempre aqui
é difícil entenderes, que és tudo o que eu sonhei
que és tudo o que eu esperei p'ra mim
vem...vem...vem...vem... p'ra mim.

Desde sempre procurei alguém assim como tu
que me invadisse os pensamentos como magia vudú
p'ra mim o mundo é deserto, quando tu não 'tás por perto
o teu olhar só eu sei ver, és um gigante no meu peito
és amor, calor e és a luz que me ilumina
sou a fonte, e tu p'ra mim és a heroína
és a escrita lapidada na calçada da vida
és a lágrima que me escorre no momento da despedida
tua presença, mesmo quando estou ausente
e sempre que choro, é quando nunca estás presente
e nesse mesmo instante, é como se nada me entendesse
como as estrelas se apagassem, e um de nós morresse
por mais espaço que te dê escapas-me sempre por entre os dedos
queria levar-te p'ra bem longe e lá contar-te meus segredos
a verdade é que se te amam, eu quero-te muito mais
não importa o teu passado, nem donde vens ou p'ra onde vais.



JOÃO PEDRO