segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

VI NOS TEUS OLHOS


VI NOS TEUS OLHOS


O meu pensamento

Ultrapasou as luz, virou energia,

Amanheci no teu coração...


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Recevi os teus carinhos,

Foram tantos os mimos

Que me apaixonei por ti.


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Tuas palabras tinham cor,

Falavas-me de amor

E dos teus sonhos...


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Vi nos teus olhos

A cor de todas as Flores

Vi amor.


..........................................................


JOÃO PEDRO

PELOS TEUS LÁBIOS


PELOS TEUS LÁBIOS




Pelos teus lábios
Percorro o tempo.
Viajo em segundos
Uma eternidade.
Sinto o doce mel,
Sinto o néctar do amor
Pelo teu beijo, o tempo pára
Num exacto momento,
Na felicidade.
Lábios entre lábios
Em confissões, segredos,
Em cumplicidades
Coração que bate com coração
Olhos que se fecham
Olhos que apenas vêm a alma.
As estrelas decoraram o céu
Com o luar da paixão
Chegaste…fica!Tenho um milhão de beijos
Num só beijo
Numa só boca
Num só verdadeiro amor.

JOÂO PEDRO


ÉS MEU SONHO


ÉS MEU SONHO


Tu és luz nos escuros caminhos da minha vida,

És a harmonia que entoa a minha voz,

És vida.. és amor .. és sonho...

És um lindo sonho de Amor.


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Estás presente todos os dias,

Em todas as horas ... em todos os minutos

No ar que respiro... na luz .. ma brisa.


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


És para mim mais que um sonho, que vive em mim..

És o ar que respiro... és meu sol minha luz minha lua.

A brisa que bate em meu rostoe me acaricia...

O beijo que sinto em meus lábios...

O toque que sinto em meu corpo...


:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


És os minutos , as horas e os dias do meu sonho

O calor de tua respiração na minha,

O olhar enebriado de tanto Amor.


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Teu toque no meu corpo, faz a respiração prender,

Quando meus Lábios teus beijos sentem

E ao tocar em meu corpo, todo ele treme...

sentir-te ... em sonhos... és um delírio...

Talvez esse sonho se torne realidade...

Quem sabe? assim continuamos no sonho...


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Como é bom sonhar!

Pelos menos, podemos ter como verdadeiro,

O fato de que realizamos apenas o que sonhamos!

Assim tenho-te sempre comigo.

Sentindo.. amando... tocando-te

É muito Amor ... na vida ... no sonho.


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


JOÃO PEDRO


domingo, 18 de janeiro de 2009

TU ÉS:


TU ÉS:



És meu poema de amor

és a vida da minha vida

és o canto do beija-flor,

és a minha alma adormecida,

és a cantiga de roda

num bailar encantador,

és a estrela d céu

onde rima o amor,

és o paraiso escondido,

és o jardim em flor,

és a caricia sentida

no corpo do teu amor,

és o botão entre-aberto

de uma rosa a perfumar,

és a magia do sonho,

de quem vive só para amar,

és oceano profundo

onde quero mergulhar,

és o canto dos passarinhos

poesia a semear,

és natureza em festa,

és noite de luar

és vida sonho magia,

és amor que vivo a amar.


JOÃO PEDRO



TEUS LÁBIOS:




TEUS LÁBIOS



Por largos momentos observo os movimentos ondulantes desses teus lábios e deixo-me seduzir pelo seu tom aveludado.
Percorre-me um calafrio, que me deixa extasiado e me tortura de vontade de tomar o teu sabor…


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::




Procuro um momento, espero uma reacção, um sinal de um desejo e uma vontade mútua…
Estás tão longe, na proximidade de um toque e de uma sensação...
Quero um gomo desses teus lábios…Sentir o doce do teu paladar no amargo de uma vontade não concretizada.






:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::



Quão agridoce pode ser a vontade de um desejo reprimido apenas concretizado na imaginação de um momento.
Na plenitude de um olhar, uma faísca, uma centelha acesa em meus tímidos olhos, esconde-se o âmago de um desejo.




::::::::::::::




JOÃO PEDRO

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

POR TE CONHECER


Por Te Conhecer


Não precisas dizer nada que tu não queiras dizer

Não precisas sentir nada que tu não queiras sentir

me olhes assim para que eu possa encontrar

Tudo que me falta em ti
Eu não quero falar nada que eu tenha que explic
ar

Eu não quero sentir nada que eu tenha que definir

quero te olhar para que eu possa entender

A falta em mim que vem de ti
quero te olhar para que eu possa entend
er

A falta em mim que vem de ti
Olhe para o lado estou
ali

Bem pertinho de ti

Hoje eu falo sem me sufocar

Obrigado por te conhecer
JOÃO PEDRO

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

TU EM PENSAMENTO

TU EM PENSAMENTO

Célebres como os ventos, que percevem tempestades, voam meus pensamentos, sacinto as minhas Saudades! São como chuvas coloridas de emoções,Lembranças entrelaçadas de ternura, fazem arder o corpo e o coração. Nas chamas da paixão que te procura. Ah pensamentos?! como são desatinados? seduzem e despertam o desejo são como fogo invadindo a minha alma na procura do teu corpo e dos teus beijos. E quando tudo se acalma, como uma brise leve, e os pensamentos se vão, tão célebres como chegados, Extasio-me sentindo a emoção, vivida em sonhos alucinados.

JOÃO PEDRO

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

POR ONDE ANDAS ??




Por onde andas?
Perguntei a todas as calçadas


e a todos os rostos vagabundos de uma manhã fria e cinzenta.


Ninguém sabe onde se esconde o teu perfume nem a tua alegria invulgar.


Desapareceste dos dias tal como negavas as noites.


Por onde andas?


Por curiosidade pergunto.


Apenas pela curiosidade.


Pergunto mas não procuro.


Jamais procurarei o teu rasto e deixarei morrer nos braços de um horizonte eterno uma pergunta e uma paixão que desvanece.


São apáticos os dias sem paixão.


Desinteressantes.


São autênticos Domingos à tarde sem motivação.




JOÃO PEDRO

sábado, 3 de janeiro de 2009

A MINHA VERDADE..


A nossa verdade só começa quando cessamos o domínio da verdade dos outros sobre nós. Não é mau por vezes assumirmos a verdade de alguém como sendo também a nossa. É no entanto perigoso quando, na ausência constante de verdade própria, cometemos o deslize de usurpar a verdade alheia e tomá-la como nossa.

Tenho vindo a percorrer um longo caminho de auto-descoberta, onde começo a reconhecer a minha verdade. Onde começo a encaixar-me no mundo, não por ir por onde os outros vão, mas porque sei e escolho por mim por onde quero, posso e preciso caminhar.

Sei que nem todos verão esta transformação como algo agradável para si. Muito provavelmente já começaram a sentir a mudança. Sentirão que muito do que nos ligava se sustentava no “ir por onde vais”, e não serão capazes de fazer valer o restante, apesar de não ser tanto. Não saberão alimentar esse pouco a fim de o tornar muito mais. Não saberão ajustar-se a uma nova verdade com tanto direito de existir como a sua. Não saberão entender que uma outra verdade não é necessariamente uma ameaça. Não saberão ver a riqueza que se cria quando duas verdades se combinam. Então combatem-na. Como não conseguem lidar com ela, muito menos anulá-la, distanciam-se.

Existem duas formas de anular uma verdade. A primeira é pela ignorância. A outra é pelo conflito, pelo duelo de verdades, tentar que uma prevaleça sobre a outra. Mas como isso já não é mais possível, a única forma de as duas verdades subsistirem é pela distância, como dois ímanes, que não estando correctamente posicionados, em vez de se atrair, se repelem.

JOÃO PEDRO