quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

NA TUA LUZ


NA TUA LUZ



Nascem cúmplices as palabras,

quando me embebedo no teu amor.

Eles não sabem nem sonham..


Que por ti falo, inquieto e doce,

pueril e magico na luz tua,

que me possue docemente.


tantos em todo o mundo,

sentem a Paz que vem,

canalizando o teu cheiro.


Cada vez mais acordam,

da sonolência da palabra,

e pousam um olhar de amor.


Na terra que precisa de paz,

nos que partem esquecidos,

na vibração que não aguentam.


Voltarão para uma nova luz,

amorosos e doces, na poesia

que se sente o teu cheiro.


Maresia, água da emoção,

ondas que rebentam,

em acalorada vibração.


Mar tumultuoso e áspero,

para que depois se adoçe

cada grito, cada alma...


JOÃO PEDRO

Sem comentários: